Make your own free website on Tripod.com

ESPERANÇA DE BATIZADO

 

SANTOS-

Cidade minha

Cidade amada

Quanta beleza

Vejo emboçada

No paredão

Do verde mar

Quanta alegria

Pelas areias

Quantas sereias

De pele Bruna

Muita ternura

Nas noites quentes

Porções de gente

Pelas calçadas

No porto imenso

extenso e alegre

zumbe o trabalho

soja e cascalho

pelos porões

nas avenidas

festa de rua

são colegiais

mansos pardais

que nem soar sabem

mas que poe vida

na vila alegre

 

cheia de febre

 de paz e amor

por isso Santos

minha te adoro

choro e deploro

não ser teu filho

 

mas acredito

que ainda um dia

ouvindo um grito

do meu anseio

hás de adotar-me

e batizar-me

junto ao pireu

grande e profundo

para que eu possa

cheio de orgulho

gritar ao mundo

 agora Santos que tanto adoro

não mais deploro

não ser teu filho.

VOLTAR